A Frase

" O resultado fica para a história, o jogo bonito passa "

FELIPÃO
, Técnico da Seleção Brasileira, em entrevista coletiva, antes da grande final da Copa das Confederações, diante da Espanha, no Maracanã

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Daniel Alves, o Salvador!

África do Sul e Brasil foi um daqueles jogos duros de acompanhar.

No primeiro tempo, os sul-africanos correram, correram e correram... chutaram poucas vezes ao gol.

E a Seleção Brasileira teve duas boas jogadas.

Uma, num chute de fora da área de André Santos - a meu ver, o titular absoluto da camisa 6 para as Eliminatórias e, quiçá, da Copa do Mundo.

O outro, foi numa jogada individual de Kaká, que chutou forte, colocado, mas pra fora!

Na etapa final, a impressão que ficou foi a de que todos estavam cansados.

Luis Fabiano não participou como contra a Itália, teve uma atuação discreta, sem receber os lançamentos e, ao mesmo tempo, sem buscar o jogo.

A saída de André Santos e a entrada de Daniel Alves teve uma única explicação - ao menos para mim: Dunga, temendo a prorrogação, quis poupar aquele que foi o melhor jogador do Brasil em campo e que já havia recebido o cartão amarelo.

Quanto à entrada de Kléberson, no lugar de Luis Fabiano, foi para não expôr a defesa brasileira, fechando o meio de campo, de modo a evitar o gol sul-africano.

A respeito do gol de Daniel Alves, em cobrança de falta, aos 42 minutos do segundo tempo, não há o que ser dito!

Não é segredo para ninguém que Daniel Alves é um exímio cobrador de faltas, tanto com a camisa da Seleção Brasileira, como com a do Barcelona, da Espanha, onde joga e conquistou de tudo na temporada que foi encerrada.

O fato é que a Seleção Brasileira, como um todo, não jogou bem nesta tarde.

E, contra os Estados Unidos, terá de fazer muito mais, caso queira ser campeã por mais uma vez da Copa das Confederações.

Afinal de contas, não podemos esquecer que os patrícios de Barack Obama eliminaram a Espanha, invicta há 35 jogos até então e apontada como a melhor do mundo na atualidade.

10 comentários:

  1. Pensei que você ia colocar assim : "Dunga, o Salavador" rs

    O Brasil vem jogando no contra-ataque, quando pega uma seleção que se retranca o Brasil sente muitas dificuldades.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Verdade, Uelton! é a velha máxima de que a Seleção cresce contra os gigantes e se retrai diante dos medianos, menores. Abs, PP

    ResponderExcluir
  3. Grande Daniel! Começou aqui no tricolaço. Postei um texto sobre ele lá no Bloga Bahêa com um video e tudo mais confiram lá!

    ResponderExcluir
  4. Fala PP apesar das goleadas e tudo mais, ainda continuo vendo aquele velho Brasil que empatou com a Bolivia, o unico diferencial que o Dunga tem sorte, vamos ver até quando.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. tomara que até a final da copa do mundo, carlos. abs, pp

    ResponderExcluir
  6. Os brasileiros tem que entender de uma vez por todas que nem sempre é possivel dar show e golear, entao tem que comemorar muito esse 1x0 porque poderia não ser tão bom assim, abraço PP.

    ResponderExcluir
  7. desculpe-me, junior, mas, eu quase dormi vendo o jogo de ontem. comemorar, nem pensar! abs, pp

    ResponderExcluir
  8. Antes vencer sem convencer, que perder jogando bem. Pelo menos é o que eu prefiro. Claro que vencer jogando bem e dando show é uma beleza.
    André Santos foi bem. Merece mesmo ser titular. Ele é melhor que o Cléber.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário sobre os textos do Blog do Persio Presotto