A Frase

" O resultado fica para a história, o jogo bonito passa "

FELIPÃO
, Técnico da Seleção Brasileira, em entrevista coletiva, antes da grande final da Copa das Confederações, diante da Espanha, no Maracanã

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Raposa sai na frente!

A expectativa foi atendida.

Cruzeiro e Grêmio protagonizaram um belo jogo no Mineirão.

Digno de uma semifinal de Taça Libertadores.

O Tricolor Gaúcho, melhor no início da partida, teve, pelo menos, três chances claras para inaugurar o placar.

A mais incrível delas aconteceu aos 22 minutos, quando Máxi López roubou a bola de Thiago Heleno e partiu absolutamente livre e sozinho na direção do gol.

Quando cara a cara com o goleiro Fábio, o atacante argentino chutou e carimbou a trave, para o alívio do torcedor cruzeirense e o desespero Tricolor.

A resposta veio aos 38 minutos, com o atacante Kléber, que, ao atuar como um lateral direito, cruzou para Wellington Paulista, que se antecipou à marcação e, de cabeça, deixou a Raposa em vantagem no placar: 1 a 0.

Já na etapa final, a equipe mineira não quis saber de perder tempo.

Fez 2 a 0 com Wagner, logo a 1 minuto.

O Grêmio, àquela altura, mostrava com nitidez que havia sentido o golpe.

Golpe que foi ainda mais certeiro, aos 22 minutos, com o gol de Fabinho, após cruzamento de Marquinhos Paraná.

3 a 0!

Nada podia ser melhor para o Cruzeiro e para o Mineirão lotado.

Aos 26 minutos, o árbitro chileno, Enrique Osses, reclama de uma contusão, pára o cronômetro e dá lugar a Jorge Osorio, também do Chile.

E aos 34, o Grêmio consegue o gol, em belíssima cobrança de falta feita por Souza, que deixou Fábio estático, sem qualquer chance de realizar a defesa.

Daí em diante, a história do jogo mudou por completo.

Era o Grêmio quem pressionava.

Ao Cruzeiro, restava o contra-ataque.

Mas foi o Tricolor Gaúcho quem causou o suspiro no torcedor mineiro, quando, já no final da partida, quase diminuiu para 3 a 2, num lance de Máxi López.

O placar de 3 a 1, no frigir dos ovos, foi o mais justo.

O Cruzeiro mostrou muito mais organização e precisão.

Enquanto o Grêmio sobrou em afobação e erro na finalização.

De todo o modo, o resultado não chega a ser desesperador para o Tricolor.

Ganhar, no Olímpico, de 2 a 0, não é algo impossível.

Nem para o Grêmio, nem para o Cruzeiro...

8 comentários:

  1. O jogo de volta será um grande duelo, o Grêmio necissatando de 2 gols para seguir adiante na competição. Quem passar neste duelo será o grande campeão da América.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Patético a globo não transmitir o jogo para São Paulo! Quem não ia querer ver um jogo desses!

    Sorte que passou na Sportv!

    ResponderExcluir
  3. é, mauricio. de fato, não dá pra entender. parece que não há torcedor do cruzeiro ou do grêmio aqui em São Paulo. Lamentável! Abs, PP

    ResponderExcluir
  4. Ontem foi um jogão mesmo!!
    Eu não vi o jogo inteiro porque não aguentava mais ficar na sala e no quarto, não tem net. Se a Globo tivesse transmitido, com certeza teria visto.
    Mas a Globo é uma emissora que vive de números e audiência, como todas as outras.
    Agora que o Corithians 'ta na moda', os seus jogos passa sempre!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. O Cruzeiro jogou um pouco melhor e aproveitou mais as chances que teve, e o gol do Souza serviu pra botar mais animo no Grêmio para o proximo jogo, agora sabemos de que lado a sorte esta, quem sabe ela não muda no proximo jogo né? abraço.

    ResponderExcluir
  6. essa questão da audiencia é de encher o saco, fernanda! o torcedor dos clubes envolvidos não tem culpa. beijo, pp

    ResponderExcluir
  7. o gol do souza deu um folego a mais pro gremio, junior. abs, pp

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário sobre os textos do Blog do Persio Presotto