A Frase

" O resultado fica para a história, o jogo bonito passa "

FELIPÃO
, Técnico da Seleção Brasileira, em entrevista coletiva, antes da grande final da Copa das Confederações, diante da Espanha, no Maracanã

segunda-feira, 12 de julho de 2010

2010: A Copa da Zebra, do Polvo e da 'Fúria'



2010 - País sede: África do Sul
Campeã: Espanha
Placar da Final: Espanha 1x0 Holanda

O elenco campeão: Ilker Casillas; Sergio Ramos, Piqué, Carles Puyol e Capdevila; Busquets, Xabi Alonso (Cesc Fábregas), Xavi e Andrés Iniesta; Pedro (Jesús Navas) e David Villa (Fernando Torres). Técnico: Vicente del Bosque.

O continente africano, pela primeira vez na história, abriu suas portas para o evento mais importante do futebol: a Copa do Mundo. O palco escolhido foi a África do Sul, de Nelson Mandela, símbolo maior da humanidade.

Durante a primeira fase, muitas zebras foram testemunhadas. Itália e França - campeã e vice em 2006, na Alemanha -, por exemplo, foram eliminadas, para a decepção de muitos. Dentre os africanos, apenas a seleção de Gana seguiu viva até às Quartas-de-Final.

Os anfitriões também não passaram da chamada fase de grupos, fato inédito até então.

Mas, nem tudo foi tristeza: o Uruguai, de Diego Lugano, depois de 40 anos, voltou a ficar entre os 4 melhores do mundo.

Quem também fez bonito foram os Estados Unidos e o Paraguai.

Mas... esta foi a Copa em que os craques naufragaram.

Cristiano Ronaldo, Kaká, Wayne Rooney, Lionel Messi, Frank Ribèry deixaram a desejar.

Os que brilharam foram Sneijder, da Holanda, David Villa, da Espanha, Thomaz Müller, da Alemanha, e Diego Forlán, do Uruguai, que marcaram 5 gols cada, no mundial em solo sulafricano.

Miroslav Klose, da Alemanha, também fez história ao chegar à marca dos 14 gols em Copas e se igualar ao compatriota Gerd Müller, ídolo dos anos 70.

Outra atração, e fora de série, foi o Polvo Paul, que teve 100% de aproveitamento nos palpites sobre os jogos do mundial, dentre eles o da final, vencido pela Espanha, de Iniesta e Casillas, líderes de Barcelona e Real Madrid.

Por falar na Espanha, a 'Fúria' não foi tão furiosa e mostrou muito mais técnica e vontade de vencer, acabando com aquela velha máxima de que a 'roja' não passava de uma promessa.

Vontade esta, aliás, que ficou estampada no rosto de Carles Puyol, Xavi, Villa... personagens que fizeram da Espanha a 'dona' da Europa em 2008 e, agora, do Mundo, com méritos, em 2010!
___________________________________________________
O Blog do Persio Presotto e o Le Poète en Fleur estão concorrendo ao "Prêmio Top Blog 2010", nas categorias esportes e variedades. Para votar, basta clicar no selo à direita da tela, nos topos dos respectivos blogs. Gratos pela preferência!

Um comentário:

  1. A sua informacao está errada. A artilharia do mundial ficou com Thomas Müller da Alemanha. Sozinho, porque além dos gols, ele fez 3 assistências. A Bola de Ouro ficou com o uruguaio Forlán. Um blog de esporte tem que informar corretmente. E Mandela como o top mundial, é um pouquinho demais. O cara tem o seu valor, mas tem muita gente igual e melhor. Menos adjetivacao e mais informacao!

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário sobre os textos do Blog do Persio Presotto