A Frase

" O resultado fica para a história, o jogo bonito passa "

FELIPÃO
, Técnico da Seleção Brasileira, em entrevista coletiva, antes da grande final da Copa das Confederações, diante da Espanha, no Maracanã

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

O Rio de Janeiro continua lindo...


PERSIO PRESOTTO


O Governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho, prometeu há algum tempo que faria de tudo para ofertar segurança ao povo carioca e trabalharia firme durante o mandato, visando a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

A Cidade Maravilhosa está dominada pelo tráfico de drogas, que controla as favelas nos inúmeros morros que lá existem.

A Polícia Militar, sozinha, não consegue vencer essa guerra! Conta, portanto, com auxílio da Civil, da Federal, do badalado BOPE e até das Forças Armadas. E ainda assim sofre demais para conquistar bons resultados...

Policiais que estavam em férias retornaram ao trabalho.

Até os aposentados se ofereceram para ajudar na caça aos meliantes que enfrentam a todos com armamentos modernos, de última geração...

Tenho dó desses policiais!

Dó, porém respeitosa!

E a razão disto é simples: nossos policiais ganham mal, não têm recursos e ferramentas desejadas e esperadas para a realização de um bom trabalho e, como não bastasse, correm o risco de receber uma bala na testa nesta luta desigual contra imbecis que não valem uma única gota de sangue.

Mas, vamos lá... Sérgio Cabral, assim como Carlos Arthur Nuzman, do COB, e Ricardo Terra Teixeira, da CBF, prometeram total segurança e estrutura aos cariocas!

Por que não confiar neles?

As imagens da desgraça no Rio ganharam o mundo.

A imprensa internacional repercute o caso com boletins de meia e meia hora.

Mas isso é um mero detalhe... nada de tão importante ou relevante!

O que interessa, mesmo, é a reeleição dessa gente boa de governo!

3 comentários:

  1. Policiais,a maioria são heróis fardados e que carregam a dignidade e luta do nosso país.

    Um beijo bem carinhoso,Pepê!

    ResponderExcluir
  2. Só genet boa Sergio Cabral, Ricardo Teixeira e Carlos Arthur Nuzman.

    Até quando?

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente, tem muito a que ser feito pela paz no Rio de Janeiro, desde a base (com ensino melhor) ao combate a este poder do terror movido pelas drogas.

    Fique com Deus, menino Persio Presotto.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário sobre os textos do Blog do Persio Presotto