A Frase

" O resultado fica para a história, o jogo bonito passa "

FELIPÃO
, Técnico da Seleção Brasileira, em entrevista coletiva, antes da grande final da Copa das Confederações, diante da Espanha, no Maracanã

domingo, 27 de março de 2011

No 'Majestoso', Rogério marca o Centésimo


Quem não gosta de vencer um clássico, o maior e mais importante rival?

O São Paulo, de Rogério Ceni, amargava, até a tarde deste domingo, um jejum de 11 jogos frente ao Corinthians.

Foram 7 vitórias alvinegras e 4 empates.

Se é pelo Paulistinha ou pelo Campeonato Brasileiro, não interessa.

Vencer, neste caso, sempre é o que vale!

A Arena Barueri foi o grande palco para o duelo "Majestoso", que não pôde contar com as presenças de Adriano (Corinthians) e Luís Fabiano (São Paulo), uma vez que já expirou o prazo de inscrição para o campeonato estadual.

Dagoberto, que acabou expulso, inaugurou o placar, aos 39 minutos da primeira etapa.

E Rogério Ceni, que logo aos 2 minutos do segundo tempo, evitou que o bom Jorge Henrique fosse às redes, marcou, aos 8, o seu 100o. gol com a camisa Tricolor, numa bela cobrança de falta.

Tarde histórica, para não ser esquecida, na simpática cidade de Barueri, que, com todo o respeito, não deveria ser o palco para este momento tão diferenciado, ao menos no meu entendimento.

O Corinthians tentou reagir e chegou a diminuir a diferença para 2 a 1, com Dentinho (também expulso), aos 23 minutos.

Mas já era tarde!

O São Paulo, após 4 anos, tem, enfim, o que comemorar!

Rogério Ceni, o goleiro-capitão artilheiro, muito mais que clube, diga-se!

Afinal, vamos combinar: vencer clássico é algo normal, que acontece a toda hora.

Mas, goleiro marcar 100 gols, não é todo dia, não!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário sobre os textos do Blog do Persio Presotto