A Frase

" O resultado fica para a história, o jogo bonito passa "

FELIPÃO
, Técnico da Seleção Brasileira, em entrevista coletiva, antes da grande final da Copa das Confederações, diante da Espanha, no Maracanã

domingo, 7 de junho de 2009

No Clássico Vovô, o jeito foi recorrer a Otelo!

Por VALTER BERNAT

O Clássico vovô! Assim é chamado o clássico entre Botafogo e Fluminense por ter sido este o mais antigo clássico do Rio de Janeiro. Nenhuma novidade pra ninguém, pelo menos do Rio. Mas não poderia deixar de falar, além deste jogo, de duas coisas:

A primeira, o jogo da "Seleção do Dunga", como eu chamo a seleção brasileira treinada pelo Dunga. A gente sempre ouviu dizer, e viu durante a vida, que futebol é resultado. E isso não se pode negar ao Dunga. Ganhou a Copa América (apesar do Afonso) e está em primeiro lugar nas eliminatórias para a Copa do Mundo. Bem, é claro que se deve creditar esta posição à surpreendente derrota do Paraguai para o Chile, em Assunção... mas também, e, principalmente, à vitória brasileira, diante do Uruguai, em pleno Centenário. Se aqui, em 1950 foi um Maracanazzo, ontem tivemos um Centenarazzo, com os 4 x 0.

A segunda, de forma incrível, foi a derrota do Flamengo diante do Sport. Até os 18 minutos de jogo estava 2 x 0 para o Flamengo, que de três finalizações, tinha feito dois gols. Depois deu um branco no time do Fla, de mais ou menos 20 minutos e foi o bastante para o Sport virar o jogo e fazer 4 x 2. No segundo tempo, nada aconteceu... um jogo muito monótono.

Já o primeiro tempo de Botafogo e Fluminense foi interessante, senão vejamos: o Fluminense e o Botafogo deixaram claro que seus problemas estão localizados... e bem localizados... no meio-campo. Nem o Flu, nem o Bota, conseguiram armar jogadas no meio campo para seu ataque. Quando a bola chegava aos ataques, até que as jogadas surgiam, embora sem finalizações. O Botafogo ainda sentindo muita falta de Maicosuel e o Flu, sem... sem... sem quem? Thiago Neves não está jogando nada. Ele consegue se esconder em uma faixa de campo morta. Pelo menos no primeiro tempo.

No segundo tempo o jogo foi muito disputado... no mau sentido, ou seja, "ver quem errava menos". Coisa horrível... uma pelada. Como sempre a defesa do Botafogo tinha que fazer das suas e o goleirinho Renan, mais uma vez saiu atrasado no lance e foi encoberto pelo ridículo ataque tricolor e tomou o gol aos 44 (pra mim contra do Emerson... de novo). Que mal lhe pergunte, por que o Nei Franco, (ainda) técnico do Botafogo o escalou se nem na reserva ele estava e não estava contundido?

Lamentáveis as atuações do Botafogo e do Fluminense. Sem qualquer destaque para nenhum dos dois, a não ser destaques negativos. Qual dos técnicos foi o pior? Não sei, mas acho que nenhum dos dois têm vida longa nos times que dirigem. Botafogo e Fluminense serão, sem dúvida, dois fortíssimos candidatos ao rebaixamento... é claro se não mudarem nada do futebol atual demonstrado. Só espero que não me venham com Renato Gaúcho no Botafogo, pq aí eu vou torcer pelo Duque de Caxias na terceirona.

Relembrando o velho e saudoso Otelo, com sua coluna Pênalty: Placar moral: Flu -2 x - 4 Botafogo... quem errou menos foi o Flu, que saiu vencedor no jogo. Ao Botafogo caberá talvez a penúltima colocação, salvo da lanterna pelo Coritiba do Renê Simões, outro que terá vida curta no Brasileirão.

6 comentários:

  1. A fase do alvinegro carioca esta muito ruim, logo logo o Nei Franco cai se não mudar já. abraço.

    ResponderExcluir
  2. é... a dança dos técnicos neste brasileiro promete! abs, junior! pp

    ResponderExcluir
  3. É meu caro Valter, o Botaofogo está numa fase negra é que fase... Tiago Neves muito mascarado não está joganda nada.

    Renato Gaúcho ninguém merece, tive a mesma sensação que vc quando falaram que o Lazarone ia ser Técnico do corinthians tempos atrás.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. putz... vamos mudar o rumo da prosa, uelton! lazaroni, renato gaúcho... eu hein! abs, pp

    ResponderExcluir
  5. Fala PP ainda bem que eu não apostei, senão ganharia rsrs.

    Abraços

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário sobre os textos do Blog do Persio Presotto