A Frase

" O resultado fica para a história, o jogo bonito passa "

FELIPÃO
, Técnico da Seleção Brasileira, em entrevista coletiva, antes da grande final da Copa das Confederações, diante da Espanha, no Maracanã

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Telê Santana - Meio Século de Futebol Arte

Por ANA CARLA PORTELLA e DANIELLE ROSA

Falar de futebol é falar de paixão, de emoção, de um esporte que mobiliza milhares de pessoas ao redor do mundo. Que faz chorar, que traz alegrias e tristezas, que une diferentes povos e mostra a quem quer que seja que existe sim arte.

Infelizmente em uma história tão rica quanto a desse esporte não há arquivos nem documentos que mostrem esse legado. Como deixar se apagar algo tão marcante, algo tão especial?
Esse foi nosso principal objetivo. Além de discutir futebol, garantir às futuras gerações que fatos e pessoas importantes não caiam no esquecimento.

E como seria possível abordar o que acontece dentro e fora dos gramados sem falar de Telê Santana? Personagem marcante, Telê atou como jogador profissional pelo Fluminense durante 12 anos. Teve duas passagens marcantes sob o comando da seleção brasileira na Copas de 1982 e 1986; e levou o São Paulo Futebol Clube à conquista de todos os títulos disputados, em especial o da Taça Libertadores da América e os dois Campeonatos Mundiais em 1992 e 1993. Teve passagens importantes e marcantes também pelo Palmeiras, Grêmio, Fluminense, Flamengo e Atlético Mineiro onde ganhou o título de primeiro Campeão Brasileiro, por onde passou garantiu título aos clubes.

O documentário “Telê Santana: Meio Século de Futebol-Arte” nasceu da vontade de duas jornalistas em mostrar a história dessa grande personagem do nosso futebol.

Temos mais de 80 entrevistas com personagens que de alguma maneira fizeram parte da vida do técnico. Jogadores, técnicos, cartolas, torcedores, presidentes de grandes clubes e até mesmo personalidades da música fazem parte do enredo.

O vídeo terá duração aproximada de 70 a 90 minutos e apresenta quem foi Telê Santana Silva dentro das quatro linhas a ponto de se tornar uma referência. O projeto vem sendo realizado a quase 4 anos sem patrocínio até o momento.

Não podíamos deixar que o tempo apagasse o legado desse homem. Telê conquistou seu espaço dentro dos gramados com seu esquema tático e sua rigidez. Ele era um homem da bola, com seus defeitos e qualidades encantou o mundo com o futebol-arte. Jogava e ensinou a jogar bonito, ele preferia perder jogando bem a ganhar dando pancada, dando carrinho.

Falar de futebol é relembrar Telê Santana. E não apenas do Telê técnico, mas sim do homem simples que parava pra assistir uma pelada num campo de terra qualquer. Essa é uma história não apenas sobre futebol, mas também da batalha desse homem que nunca desistiu.

6 comentários:

  1. Tele Santana foi um grande idolo por onde passou e sempre respeitado pelos adversarios, alem de grande cidadão, o Mesre Tele. abraço.
    Saudações do Gremista Fanático

    ResponderExcluir
  2. É isso aí, Junior! Telê foi fora de série! Abs, PP

    ResponderExcluir
  3. Espero que essas meninas consigam um patrocínio, uma história com a do Tele merece

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Um grande idolo sem duvida, na minha opiniao o seu unico grande erro foi nao ter escalado o Roberto Dinamite na "tragedia do Sarrià".
    Abraço

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário sobre os textos do Blog do Persio Presotto