A Frase

" O resultado fica para a história, o jogo bonito passa "

FELIPÃO
, Técnico da Seleção Brasileira, em entrevista coletiva, antes da grande final da Copa das Confederações, diante da Espanha, no Maracanã

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Noite Rubro-negra e alvinegra



A quarta-feira de futebol foi, como era de se esperar: emocionante.

Começou com Atlético-GO e Palmeiras, no Serra Dourada.

No tempo normal, vitória goiana por 1 a 0.

Resultado que levou a decisão para os pênaltis.

E a partir deste instante assistimos a um verdadeiro espetáculo protagonizado pelos goleiros Márcio e Marcos, que esbanjaram habilidade e técnica ao realizarem defesas e mais defesas.

O Palmeiras foi eliminado, é verdade, e merecidamente.

Não pelos pênaltis, claro, mas pelo futebol de segunda exibido nos 90 minutos e, também, neste início de temporada.

O adversário do Rubro-negro Goiano será o Vitória, da Bahia, outro Rubro-negro, que eliminou o Vasco da Gama, mesmo com uma derrota por 3 a 1.

Na Vila Belmiro, ainda pela Copa do Brasil, o Santos derrotou o Atlético-MG por 3 a 1 e pegará o Grêmio, que, no choque Tricolor, despachou o Fluminense, de Muricy Ramalho, por 2 a 0, no Olímpico.

Mas, vale destacar: a partida na Baixada santista não foi aquela moleza.

O Galo pressionou, e muito, o Peixe.

Merecia melhor sorte, mas...

O mesmo aplica-se ao Corinthians, no Pacaembu, que caiu de pé diante do Flamengo, em duelo travado pela Taça Libertadores.

Os 45 minutos iniciais foram estupendos!

Só deu Corinthians!

Um futebol pra frente, ousado e empolgante para um bando de loucos, loucos pelo Corinthians!

O primeiro gol foi contra.

O segundo, e mais importante até então, de Ronaldo.

O Pacaembu desabou!

Mas, na etapa complementar... Vagner Love marcou o dele.

E o Corinthians ruiu, mesmo com a vitória por 2 a 1...

Com isso, o alvinegro passou a viver das poucas e boas oportunidades em bolas paradas com Chicão, que quase foi às redes nas chances que teve.

Felipe também salvou a Pátria corintiana.

E a torcida, ao final, reconhecendo o esforço da equipe, gritou, para que todos ouvissem que o corintiano é um "maloqueiro, sofredor, graças a Deus".

Frase esta, que, só para deixar bem claro, é quase um hino entre os amantes do clube do Parque São Jorge.

Palmas!

Muitas palmas, mesmo, ao Corinthians, aos Atléticos Mineiro e Goianiense, ao Grêmio e ao Vitória, assim como ao Flamengo, os grandes vencedores desta Super Quarta!

Um comentário:

  1. Palmas ao profissional da area,mas acima de tudo amante de futebol.
    Belo texto,PP!
    Aprendo demais da conta com vc,Professor.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário sobre os textos do Blog do Persio Presotto