A Frase

" O resultado fica para a história, o jogo bonito passa "

FELIPÃO
, Técnico da Seleção Brasileira, em entrevista coletiva, antes da grande final da Copa das Confederações, diante da Espanha, no Maracanã

domingo, 30 de maio de 2010

A taça é só um detalhe

O texto é antigo, mas atual. Vale a pena conferir! Ainda mais, pela indicação de Ana Carolina Sakurá, meu braço direito neste blog e em outras situações também!

Atleticana de berço que é, só podia nos trazer um texto como este, assinado por


ANA CRISTINA GONTIJO*

Ahrr, tá feliz porque ganhou Campeonato Mineiro? Vale nada. Vaga na Copa do Brasil é nada. – insultou, hoje pela manhã, o porteiro do prédio onde trabalho, torcedor do time azulado.

Pois é, seu moço, mas entenda o seguinte: hoje a festa é nossa, o abraço é nosso e é nossa a alegria. Toda nossa.

Semana passada minha irmã comentava como deve ser frustrante viver a vida em função de um único campeonato.

Tudo na vida do time azulado, o terceiro de Minas Gerais, é esperar pela final da Taça Libertadores. É o único jogo que realmente mexe com eles, é só assim que eles lotam o estádio.

Não que isso seja pouco. Veja bem, não quero desdenhar de algo que é também um sonho para a massa alvinegra.

O Atlético também espera uma final de Libertadores.

O que quero dizer é que a vida não se resume somenta a isso.

O Galo não joga o Mineiro pensando na vaga para a Copa do Brasil, para depois jogar a Copa do Brasil pensando somente na vaga para a Libertadores. Nós jogamos é jogo a jogo, nós vibramos é de dia em dia.

Se fosse de outra forma, seríamos como aquela mãe que cria a filha só para esperar o dia do casamento.

Ou o aluno que passa a adolescência só esperando o dia do vestibular. E depois os anos de faculdade só para esperar a formatura. Viver assim é muito sem graça!!

O dia do casamento é importante, sim, mas não anula as alegrias da paquera e do namoro, nem a importância pedagógica dos erros e desencontros. A formatura traz grande alegria, isso é óbvio, mas não apaga a convivência e as festas da faculdade. Libertadores é um título importante (e só não ganhamos em 1981 porque fomos vergonhosamente garfados), mas não é em função dele que vivemos.

A torcida do Atlético Mineiro, glorioso alvinegro das alterosas, entendeu há muito tempo que todo jogo é importante. Comemoramos, sim, o quadragésimo título estadual, mas a taça é um detalhe.

O que marcará para sempre as nossas vidas é ter visto um ídolo como o Marques marcar o gol do título, e termos chorado com ele em uma comemoração que emocionou o país e estará para sempre tatuada em nossas retinas.

Nossa alegria maior, repito, não é a taça.

A taça é só um símbolo, lembrança do que vivemos. Nosso grande prêmio foi ter estado entre 60 mil torcedores (e outros milhões que acompanharam pela TV, internet ou rádio) fazendo uma festa tão bonita como há muito tempo não se via nas Minas Gerais.

Alegria é ver os jogadores satisfeitos por vestirem nosso manto, sem flertarem com outras torcidas. É ver um técnico vencedor como o Luxemburgo comemorar um título regional como se fosse um menino, e é ver um respeitado comentarista de nível nacional dizer que há muito tempo não se via o Luxa tão animado, tão feliz trabalhando em um clube.

Para cada um dos milhões de atleticanos espalhados pelo Brasil e pelo mundo, todos os jogos do Campeonato Mineiro foram importantes. Os gritos apaixonados de gol foram se transformando, um a um, no ouro puro que fez a taça.

Se todas as torcidas aprendessem com a nossa, poderiam entender porque celebramos o Campeonato Mineiro como se fosse um mundial. É que nós escolhemos comemorar cada gol como se fosse o mais bonito, cada vitória como se fosse a primeira, cada conquista como se fosse a mais importante.

Sabemos que é muito bom chegar ao local de destino. Mas sabemos que melhor ainda é ter olhos para a beleza da estrada pela qual escolhemos caminhar.

E nisso, que nos desculpem os demais, a massa Atleticana é mestre. É suprema campeã mundial!

Parabéns, Galo, senhor das alterosas!

Caro Persio, Gostaria de lhe informar que este texto NÃO é de autoria do Chico Pinheiro, mas de minha autoria. Ele mesmo desmentiu a autoria em seu twitter: http://twitter.com/chico_pinheiro/status/13819547892 Por favor, gostaria que você editasse este post e incluísse: 1) o Título original "A taça é só um detalhe" 2) O nome da autora: Ana Cristina Gontijo 3) O link da postagem original (fonte), já que o texto foi escrito exclusivamente para o blog Lances e Nuances: http://lancesnuances.wordpress.com/2010/05/04/a-taca-e-so-um-detalhe/ Obrigada. Saudações alvinegras, AnaCris
___________________________________________________
O Blog do Persio Presotto e o Le Poète en Fleur estão concorrendo ao "Prêmio Top Blog 2010", nas categorias esportes e variedades. Para votar, basta clicar no selo à direita da tela, nos topos dos respectivos blogs. Gratos pela preferência!

Um comentário:

  1. Caro Persio,
    Gostaria de lhe informar que este texto NÃO é de autoria do Chico Pinheiro, mas de minha autoria.
    Ele mesmo desmentiu a autoria em seu twitter:
    http://twitter.com/chico_pinheiro/status/13819547892
    Por favor, gostaria que você editasse este post e incluísse:
    1) o Título original "A taça é só um detalhe"
    2) O nome da autora: Ana Cristina Gontijo
    3) O link da postagem original (fonte), já que o texto foi escrito exclusivamente para o blog Lances e Nuances:
    http://lancesnuances.wordpress.com/2010/05/04/a-taca-e-so-um-detalhe/

    Obrigada.

    Saudações alvinegras,

    AnaCris

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário sobre os textos do Blog do Persio Presotto